Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
SÍTIO

SÍTIO

Teatro & Arte | Teatro

Centro de Artes de Águeda

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2018
mai
23
Realizado

Duração

50 minutos

Abertura Portas

14:00

Promotor

Câmara Municipal de Águeda

Sinopse

Um casal de idosos que vive numa aldeia no interior de Portugal recebe um postal anunciando o nascimento do seu neto. Os dois decidem juntar numa encomenda algumas prendas para enviar para o neto que está no estrangeiro e partem numa longa caminhada. Com o embrulho debaixo do braço e uma doce fúria de viver, eles vão experimentar uma série de pequenas e ternas aventuras, partilhar memórias e até apagar um incêndio. No final da epopeia, conseguem chegar... à estação de correios da vila mais próxima!
Espetáculo de teatro físico, sem texto, com recurso à manipulação de objetos e à expressividade do corpo através do uso da máscara larvar. A máscara larvar é uma adaptação da máscara do carnaval da Basileia feita pelo pedagogo Jacques Lecoq nos anos sessenta. São máscaras grandes e simples que ainda não conseguiram definir-se com um verdadeiro rosto humano. São seres que ainda não estão totalmente formados ou que já estão a perder os seus traços, a retornar a um estado larvar. As máscaras vestem-se com roupa do quotidiano e fazem face a situações realistas, que por sua vez são transpostas ao nível da máscara.

Ficha Artística

Criação e Interpretação: André Louro
Criação e Interpretação: Catarina Santana
Máscaras e Espaço cénico: António Jorge
Apoio Artístico: Sílvia Brito e Caroline Bergeron
Desenho de luz e Direção técnica: Mafalda Oliveira
Figurinos: Maria Ribeiro
Fotografia: Daniela Haudek
Video: Pedro Homem
Coprodução: Companhia da Chanca e Razões Poéticas

Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda: